AMBIENTE SINÓPTICO FAVORÁVEL À FORMAÇÃO DE MINI-SUPERCÉLULAS EM PORTUGAL CONTINENTAL: UM MODELO CONCEPTUAL

Paulo Pinto, Sérgio Barbosa

Resumen


Em artigo anterior, Pinto, P. (2005) documentou oito casos de mini -supercélulas (SC) observadas em Portugal continental, cinco dos quais por identificação directa com o modelo conceptual adoptado, baseado em imagens de radar, e os restantes pela natureza dos relatos efectuados pela população em geral e observações radar.
 
De acordo com literatura referente à ocorrência de perturbações do mesmo tipo em regiões com uma climatologia sinóptica semelhante à correspondente à área de cobertura dos radares nacionais, os elementos observacionais mais relevantes para a identificação de condições sinópticas favoráveis à formação de SC, são o valor do CAPE e a natureza do “wind shear”; o BRN, “Bulk Richardson number”, que se refere à relação entre o valor do CAPE (m2s-2) e o do “Wind Shear” (m2s-2), tem sido referenciado como importante para a mesma avaliação. 

Texto completo:

PDF

Referencias


Pinto, Paulo, 2005: "Episódios de vento forte sub sinóptico em Portugal continental: caracterização com observações radar", 4º Simpósio da APMG, 6º Encontro Luso-Espanhol de Meteorologia, Sesimbra, pp. 55-62.


Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


ISSN: 2605-2202 - © Asociación Meteorológica Española